quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Grupo de Estudos Educação Libertária realiza lançamento de obra de Francisco Ferrer em parceria com Biblioteca Terra Livre de São Paulo





No dia 14/11, sexta-feira, nosso  Grupo de Estudos Educação Libertária realizou uma bela atividade aberta ao público que foi  de Lançamento da primeira edição brasileira da obra "A Escola Moderna" do educador libertário catalão Francisco Ferrer y Guardia, escrita a mais de cem anos e nunca publicada em português. A atividade contou com a presença do pesquisador Rodrigo Rosa que é integrante do Coletivo Biblioteca Terra Livre de São Paulo, que produziu essa edição histórica. A Editora Biblioteca Terra Livre vêm realizando a bastante tempo um trabalho fundamental de divulgação  de obras clássicas do pensamento libertário em geral e sobre educação em particular.

O Laboratório de Educação Anarquista é um espaço de estudos e produção de experiências de educação libertária criado pelo Coletivo Biblioteca Terra Livre




Através do Laboratório de Educação Anarquista, a Biblioteca, constituiu  um espaço de estudos sobre  educação libertária e produção de obras a serem editadas. Neste ano a Editora já lançou os livros  "Escritos sobre Educação e geografia", de Élisée Reclus e Piotr Kropotkin e o primeiro livro infantil "Um dragão no reino de Orb" de Federico Zenoni. Nos meses de outubro e novembro a Biblioteca realizou diversas atividades de lançamento do livro de Ferrer, além de organizar o Colóquio Internacional Bakunin e a AIT, na USP,  nos dias 10, 11, 12 e 13 de novembro.  


Primeiro lançamento de livro infantil pela Biblioteca Terra Livre

 A atividade de lançamento que realizamo em Pelotas, se deu na Casa Okupa, 171, que é um espaço libertário de vivência, cultura e experimentação libertária de Pelotas que está  completando  5 anos e tem sido o espaço para os encontros do nosso  Grupo de Estudos. 

Na ocasião realizamos um bate-papo com Rodrigo sobre a experiência do Coletivo Terra Livre como espaço de ação e divulgação do pensamento libertário. Rodrigo destacou a importância dos Grupos de Estudo, Bibliotecas, assim como os Centros Sociais e Ateneus como as formas que criadas pelos anarquistas para efetivar uma educação libertária e que tiveram na experiência da Escola Moderna de Francisco Ferrer uma das mais significativas referências. Logo após o debate exibimos o documentário "Ferrer y Guardia uma vida para a liberdade",  realizado na Catalunha em lembrança aos 100 anos do fuzilamento do educador, ocorrido em outubro de 1909. A biblioteca Terra Livre legendou o filme e vêm divulgando este importante legado da Escola Moderna como a mais significativa experiência de educação libertária ocorrida na história.  O debate foi muito proveitoso reunindo não só os participantes do  nosso Grupo mas novX amigXs  que vieram conhecer tanto a história de Francisco Ferrer como nossa  experiência de Grupo de Estudos.  



(foto de Camila Hein)

Esta foi a primeira atividade pública do Grupo de Estudos Educação Libertária de Pelotas que, a partir do próximo período, pretende ampliar as  atividades  bem como divulgar o espaço do grupo para todXs que queiram somar-se a construção de uma educação libertária.

Por fim , agradecemos ao compas da Biblioteca Terra Livre, em especial o Rodrigo Rosa que realizou uma contribuição fundamental para o Grupo, abrindo perspectivas de novas parcerias e intercâmbios  daqui para frente.


(Foto de Camila Hein) 


Nenhum comentário:

Postar um comentário

As educadoras anarquistas individualistas: mulheres livres na Belle Époque, por Anne Steiner*

Nos trabalhos que reconstroem a gênese do movimento feminista apenas são citadas as figuras das mulheres anarco-individualistas do pr...