sábado, 12 de abril de 2014

Debate Noam Chomski e Michel Foucault





Michel Foucault e Noam Chomski,  realizaram um debate memorável  na Universidade de Amsterdã na Holanda em 1971. O debate  que versa sobre temas como a  natureza humana, poder, justiça, política e transformação social,  transformou-se em livro sob o título " Chomski-Foucault: A natureza humana, justiça Versus Poder" . A importância deste debate se justifica principalmente  porque as questões tratadas por eles, continuam ainda hoje mais  atuais que nunca. 









Dois trechos do debate:

CHOMSKI:  (...) um elemento fundamental da natureza humana é a necessidade de trabalho criativo, de livre criação, sem os efeitos limitantes das instituições coercitivas. Então depreende-se que uma sociedade decente deve maximizar as possibilidades para que essa característica humana fundamental seja realizada; o que significa tentar superar os elementos de repressão, opressão, destruição e coerção que existe em qualquer sociedade existente, a nossa por exemplo, como um resíduo histórico. Agora um sistema federado e descentralizado de livre associação que incorpore tanto as instituições econômicas como sociais seria o que me refiro como anarco-sindicalismo.  Parece-me ser uma forma de organização apropriada para uma sociedade tecnológica avançada na qual seres humanos não devem ser forçados a uma posição de ferramenta de engrenagem da máquina. Na qual o impulso criativo que penso ser intrínseco à natureza humana será capaz de realizar-se de qualquer maneira que deva(...) 

FOUCAULT: (...) Uma das tarefas que me parecem urgente, imediata  e acima de todas as outras, é a seguinte: nós temos o hábito, ao menos em nossa sociedade européia, de considerar que o poder está localizado nas mãos do governo e é exercido por um certo número de instituições bastante particulares, que são a administração, a polícia, o exército. Sabemos que todas essas instituições são feitas para transmitir ordens, aplicá-las e punir aqueles que não obedecem. Mas eu acredito que o poder político é exercido ainda pelo intermédio de um certo número de instituições que dão a impressão de nada possuir com o poder político, que dão a impressão de serem independentes mas não são. Sabemos bem que a Universidade e, de maneira geral todo o sistema escolar,  em aparência é feito para distribuir esse saber. Sabemos que esse aparelho escolar  é feito para manter no poder  certa classe social e excluir outra classe(...) Parece-me  que a tarefa política atual em uma sociedade como a nossa é criticar o jogo das instituições, aparentemente mais neutras e mais independentes, criticá-las, atacá-las, de tal maneira que a violência política exercida  obscuramente por elas apareça e possamos lutar contra elas. Se procurarmos de todo o modo a fórmula da sociedade futura sem haver bem feito uma crítica e todas as denuncias da violência política que se exercem em nossa sociedade, arriscamos a deixá-las se reconstituir, mesmo através de fórmulas tão nobres e aparentemente tão puras como essa do anarco-sindicalismo. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Lançada a II JORNADA DE EDUCAÇÃO LIBERTÁRIA de PELOTAS

II JORNADA DE EDUCAÇÃO LIBERTÁRIA de PELOTAS  9, 10 E 11 de Outubro de 2017 Local : OCA : Ocupação Coletiva de ArteirXs Na ...